Marketing Digital: garantia vs. metas

Marketing Digital: garantia vs. metas

Marketing Digital: garantia vs. metas

Quem trabalha com Marketing Digital, sabe que muitas vezes não é tão simples fazer com que o cliente ou prospect, compreenda o papel de algumas funções dentro de uma estratégia.

E, isso, amigo, não é culpa do cliente.

O cliente não precisa entender de Marketing Digital, ele precisa entender do segmento dele. Ele precisa de tempo para focar na gestão da empresa dele. Caso contrário, ele não estaria procurando você, um profissional capacitado para atendê-lo, correto?

Assista o vídeo e, se tiver um tempinho,  leia o texto complementar logo abaixo.
⚠ Obs. Importante: o vídeo bugou d 2:44 até o 3:10, mas depois volta ao normal. Como o áudio continuou perfeito e foram poucos segundos, resolvi manter o vídeo.  ⚠

Já abordamos por aqui, a importância de se ter jogo de cintura na hora de um atendimento ao cliente e saber educá-lo para que ele compreenda o seu trabalho, já falei por aqui, também,  sobre a importância de se abordar uma linguagem objetiva na hora de lidar com apresentações ou prospecções.

Enfim, já falei sobre algumas das principais características que precisamos dar atenção na hora de se posicionar no Mercado Digital. E sabe o que é mais legal?  Não importa o quanto eu falar, sempre vou ter que voltar no tema.

Nosso mercado lida com pessoas e nosso segmento, devido a evolução acelerada da tecnologia, nunca vai nos deixar ficar parado e confortável; precisamos estudar e conversar sobre soluções e estratégias o tempo todo.

Principalmente quando o assunto é atendimento ao cliente. Principalmente, e agora entrando no tema do conteúdo, quando o assunto é alinhamento de expectativas de resultados com o cliente, dúvida do Thiago Canhete, deixada no YouTube, na edição 26 do JobCast, “Marketing Digital: como vender o serviço” (edição que eu ainda gravava de boné e tinha mullets =D)

Achei a dúvida do Tiago tão pertinente, que resolvi produzir um conteúdo para abordar com mais detalhes alguns pontos sobre o assunto.

Como vender o seu serviço de Marketing Digital: Expectativa vs. Realidade


A dúvida do Thiago, que você pode conferir com mais detalhes, dando o play no vídeo, é com relação à expectativa do cliente vs. a realidade da entrega acordada entre as partes envolvidas no processo de contratação comercial.  

Fiz questão de gourmetizar bastante o parágrafo acima, e usar o termo contratação comercial, para que sempre que você estiver em uma reunião de resultados ou de prospecção, compreenda que você e o seu cliente estão fazendo negócios.

Existe uma relação comercial envolvida, por isso, limite-se a ser profissional a ponto de entregar o que definiu como meta. Ou compreender da demanda e oferecer o que você é capaz.

A educação do seu cliente inicia-se quando você faz ele entender que você foi contratado para executar um escopo definido em horas. Parece radical, mas se você quiser ser o melhor amigo do seu cliente, logo na primeira reunião, as coisas podem desandar e você, provavelmente, terá que agir como melhor amigo dele durante todo contrato. Ou até o primeiro desentendimento, que acarretará na quebra do contrato. 

Muita gente entende o sentido de relação comercial só nessas horas difíceis de quebra de contrato.  E você sabe, né? Melhores amigos ajudam uns aos outros. E você está sendo CONTRATADO para trabalhar, não para ser melhor amigo. A sinceridade machuca, mas eu prefiro a transparência do que sustentar um relacionamento sem foco no real objetivo.

A transparência me mantém focado nos resultados. Na MINHA opinião, isso é o mais importante.



Marketing Digital: Não dê garantias, defina metas realistas

Agora é a hora que muitas pessoas vão discordar de mim, dizendo “nossa, não dá pra ser tão radical”. Concordo. Eu só sou o tipo de pessoa que gosta de separar a vida pessoal da profissional e focar no que realmente importa: a entrega de resultados que será DEFINIDA COMO META.

Bom, e como estamos falando da definição de metas, posso dizer que cheguei onde eu queria para complementar o que foi dito no vídeo e tirar a dúvida, ou pelo menos tentar ajudar o nosso amigo Thiago.

Metas: defina metas.
Não dê garantias para impressionar. Defina metas. Caso o seu cliente já saiba o que quer com a contratação, avalie se existe pertinência no que ele espera para, aí sim, começar a compreender o escopo de trabalho que será necessário na sua atuação como profissional de Marketing Digital.


Marketing Digital? O cliente só quer vender

Assim como você, o seu cliente também quer aumentar o faturamento da empresa. Ponto 😉

No entanto, o que cabe a você, como profissional de Marketing Digital, é iniciar um processo de educação, de maneira objetiva e que faça com que ele compreenda que existem caminhos diferentes a serem trilhados e que ambos os caminhos precisam ser explorados.

Não podemos, principalmente se no seu escopo de serviços contratados existirem (e creio e que vá existir) estratégia de comunicação em mídias sociais, esquecer o relacionamento e o trabalho de imagem, famoso Branding. Ou como gosto de chamar, escudo que serve de desculpa quando o profissional não consegue definir metas mais claras; tudo sempre vai cair para “mas nossa ação é de branding”.


OK. Aqui eu peço que você leia novamente o início do parágrafo de pois do título.

Essa é a hora que você precisa ter maturidade e conhecimento para entender que é sim, importante investir em imagem, mas tão importante quanto, é saber reportar isso de maneira clara para o seu cliente. Se foi isso o acordado e ficou claro para as duas partes que esse era o resultado esperado: bingo. 


Caso contrário, se você apresenta um relatório, onde imagem é tido como sucesso e retorno no investimento, e seu cliente te questiona sobre venda, algo não ficou bem alinhado.

A expectativa não correspondeu à realidade. 😉

Alguns critérios importantes na sua definição de metas.

O seu cliente sabe o que quer? A resposta é sim?  Ótimo. Existe coerência no que ele está te pedindo? Se novamente a resposta for sim: ótimo. Hora de definir o escopo do projeto e alinhar uma nova reunião para apresentar o plano de ação, metas e como a sua estratégia vai ajudá-lo.

Ou…

Seu cliente está perdido e quer estar no face porque a concorrência está. Ótimo. Escute-o. Salvo raras exceções, você não sabe mais do negócio dele do que ele.

Na série de vídeos sobre planejamento já falei sobre a importância de saber escutar o cliente.

Absorva tudo sobre o negócio dele, agende uma visita, conheça o campo e parta para uma pesquisa sobre o segmento de mercado em busca de dados que possam te ajudar a dar o primeiro passo no seu planejamento e, assim como no primeiro passo, agende uma nova reunião para apresentar o seu escopo de trabalho e plano de ação com as metas bem definidas.

E se depois ter alinhado às expectativas, tenha entregado o que foi acordado e, ainda sim, o cliente não reconhece ou não respeita o seu trabalho: demita-o. Ninguém gosta de perder cliente, mas uma relação desgastada pode prejudicar toda a estrutura da sua empresa e, consequentemente, os clientes que reconhecem o trabalho.

Eu vou ficando por aqui, muito obrigado pelo questionamento, Thiago, e até o próximo conteúdo.

COMENTÁRIOS

WordPress: 0