Os Desafios da Produção de Conteúdo em Vídeo - Ep.02: seja você mesmo

Os Desafios da Produção de Conteúdo em Vídeo – Ep.02: seja você mesmo

Os Desafios da Produção de Conteúdo em Vídeo – Ep.02: seja você mesmo

No primeiro episódio da série, abordei uma barreira implícita e que pouca pessoas reconhecem: a preocupação com o que as outras pessoas estão pensando de nós quando estamos produzindo conteúdo em vídeo para internet.

Em linhas resumidas; quando você bota a cara sem medo de ser feliz para contribuir com conteúdo com a sua rede. Assista o vídeo.


Vamos falar sobre autenticidade

No episódios de hoje, ainda falando sobre comportamento, vamos falar de algo que percebo em algumas pessoas quando vão iniciar seus canais de vídeo: a criação de um personagem, querendo passar uma imagem de quem eles.

A “forçação” de barra, eu diria.

Interpretar um personagem, definitivamente, acaba não sendo, na minha opinião, um caminho muito interessante. Bom, a não ser que o seu canal seja de humor ou que você seja ator e esse seja o seu objetivo, a autenticidade do produtor de conteúdo fica mais explícita quando ele não tenta ser quem não é.

Não tente ser engraçado se você não é uma pessoas engraçada. Não tente ser uma pessoa séria se você não é.

Os benefícios de ser você mesmo nos seus vídeos


É importante ressaltar que todas as dicas que vou dar nessa série, são baseadas na minha curta experiência com o JobCast (pouco mais de um ano), levando em consideração, claro, a minha percepção como profissional de conteúdo.

No vídeo, explico um pouco mais sobre essa questão e o porque o fato de você ser você mesmo te ajuda a estabelecer uma conexão de forma mais eficaz com a sua audiência.

Outro benefício de “ser você” quando for produzir os seus vídeos é que isso facilitará, e muito, em toda a construção do conteúdo. Desde a parte de organização das pautas até a hora de gravar. O processo de produção de conteúdo, quando natural, além de facilitar a construção da sua narrativa vai encurtar o caminho que a sua audiência precisa fazer até você.

As pessoas tendem a se sentirem mais à vontade quando elas estão conversando com uma pessoa, e não quando elas estão fazendo uma consultoria.

A não ser que o seu posicionamento seja o posicionamento de um consultor que não esteja disposto a dialogar, e nos seus vídeos você deixe isso claro, o caminho mais recomendado é o da transparência e o da simplicidade.

Espero que você tenha gostado deste conteúdo, obrigado pela sua atenção e até amanhã, no episódio 03.

COMENTÁRIOS

WordPress: 0