A Morte do Social Media: Gráfico bonito não paga conta

A Morte do Social Media: Gráfico bonito não paga conta

A Morte do Social Media: Gráfico bonito não paga conta

No terceiro episódio, vou abordar um tema que já foi falado por aqui: a diferença entre um bom relatório de Mídias Sociais e um relatório bonito.

Gráfico bonito não paga conta. Assista o episódio.



Deixe o seu ego de profissional de Social Media de lado: ele só vai te atrapalhar.

Percebo que muito profissionais de Mídias Sociais tendem a se preocupar demais com algo que, por experiência própria, percebo o quanto isso pode ser prejudicial para que o cliente compreenda os resultados obtidos: relatórios complicados e com muita informação.

A “regra” aqui é simples, muito simples. Para que o seu cliente compreenda os resultados que o seu trabalho teve e valorize o seu trabalho, você precisa conversar no mesmo idioma que ele.

Como assim?

Evitando relatórios de Mídias Sociais, complexos e cheio de gráficos bonitos que, muitas vezes, para o cliente, não dizem nada.

A menos que a pessoa que for receber o seu relatório, for um profissional que entenda sobre Mídias Sociais, não tenha vergonha de simplificar os termos usados e explicar os gráficos.

Não confunda a cabeça do seu cliente. Se ele te contratou, salvo raras exceções, é porque ele não domina o assunto.

Gravei uma série de vídeos dando algumas dicas sobre relatórios para Mídias Sociais, que pode complementar bem esse conteúdo.

O ideal, de verdade, é sempre que possível (ou acordado em negociação) apresentar os resultados presencialmente.

Evite tentar impressionar com gráficos bonitos, o seu cliente quer ver onde o dinheiro dele foi parar. Justifique o seu trabalha com transparência, não com o ego.

Para finalizar, ressalto que eu não estou dizendo que o seu relatório precisa ser um relatório de vendas e mostrando retorno financeiro.

O mais importante é mostrar o que foi acordado e evitar automatizar demais a entrega de resultados, apenas “enfiando” dados no seu cliente.

Interpreto os dados e, em parceria com o seu cliente, saiba como esses mesmos dados podem ser importantes nas próximas tomadas de decisões.

COMENTÁRIOS

WordPress: 0